quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Sim eu sumi. Sem explicações, sem dizer ao menos "tchau". Mas vocês me entenderão, desde o Bruxo do Cosme Velho ao simples, porém não menos importante, escritor já passou por isso.

Bloqueio. Sim, um bloqueio tão forte que ao pegar a caneta para rabiscar algumas linhas, minha mão doía, minha mente não produzia nenhum verso ritmado, nenhuma frase pomposa e muito menos um texto simples. Nem textos afora me deram inspiração para escrever.

Foi muito triste. É triste para alguém que gosta de escrever, por mais que seja prosaico, trivial, como meus textos são, ficar sem ideias, motivação para tal. É tão profundo e ao mesmo tempo difícil falar sobre isso, pois só quem já se encontrou numa situação como essa, sabe.

Admito que fui tão fracassada que nem um pequeno parágrafo de satisfação por não estar aparecendo aqui, eu não consegui.


Não vou dizer que voltei com tudo. Porque sob a minha optica nunca fui tudo e nem pretendo ser. Me contentarei quando conseguir escrever simples. Aí sim, não precisarei de mais nada. Pelo menos, consegui rabiscar isso aqui..

Ah dane-se! Fui incapaz sim. Sou incapaz. Mas é essa incapacidade que leva meu barquinho adiante, navegando pelos mares distantes, como um aventureiro a procura de outros horizontes, outras vivências.
Essa incapacidade que me inquieta, que me perturba. Mas que Deus permita, eu sempre permanecer nessa incapacidade!


Fico por aqui. Termino com as palavras de Clarice.


"Escrevo por não ter nada a fazer no mundo: sobrei e não há lugar para mim na terra dos homens. Escrevo porque sou um desesperado e estou cansado, não suporto mais a rotina de me ser e se não fosse sempre a novidade que é escrever, eu me morreria simbolicamente todos os dias".


Oh incapacidade de escrever!

1 comentários:

Samuel Moreira disse...

Olá Camila ;)

Gostei muito do seu blog, muito bom parabéns.

Fiz um blog novo e queria que você seguisse ele para ajudar, já estou seguindo o seu ok.
Beijos é Abraços :)

Blog: http://pensamentoliterario5.blogspot.com.br/

Postar um comentário